Furando fila, vereadores do Paraná foram vacinados como motoristas de ambulância

Foto: Reprodução / PM

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), pediu que quatro municípios se justifiquem por suposta irregularidade na vacinação contra o novo coronavírus. Foi apurado pelo Tribunal que um prefeito, três ex-prefeitos e 14 vereadores do interior do Paraná teriam vacinado irregularmente.

Segundo consta em registros, os indivíduos teriam usado como justificativa o fato de serem motoristas de ambulância, no entanto não há registros sobre exercerem a profissão. Outros envolvidos foram vacinados sem maiores explicações, sob a justificativa “outros”.

O TCE não divulgou nomes e nem em quais municípios isso ocorreu. Em nota publicada no site, as prefeituras têm até cinco dias para justificar a denúncia. O Tribunal questionou ainda sobre multivacinados, ou seja, quando um mesmo CPF foi utilizado diversas vezes para a vacinação.

O coordenador-geral de fiscalização do TCE-PR, Rafael Ayres, disse que “essa hipótese pode ser descartada, já que tanto os casos de agentes políticos fura-filas quanto de multivacinados ocorreram somente em municípios de médio e pequeno porte. Nenhum caso foi registrado em Curitiba, Maringá e Ponta Grossa, por exemplo”. O coordenador explicou ainda que é improvável que as supostas ilegalidades sejam fruto de falhas técnicas.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *