Clientes reclamam e Procon autua bancos por demora em atendimento

Divulgação/Procon-MS

O atendimento pela rede bancaria em Campo Grande está dificultando cada vez mais a vida  do consumidor. Com tempo de espera cada vez maior, as agências vem “maquiando” a demora, uma vez que, a senha só é entregue quando as pessoas atingem a entrada do banco, mesmo que já tenha enfrentado longas filas na parte externa.

O problema voltou a ser constatado por equipes de fiscalização da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão integrante da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast em  atendimento a denúncias de consumidores que se sentiram prejudicados.

Desta vez as denúncias se relacionam a uma agência da Avenida Afonso Pena 4.420 e da e outra na Avenida Bandeirantes 2 010. Em uma delas após terem acesso à senha, clientes chegaram a esperar uma hora e três minutos para serem atendidos, quando pela legislação o tempo total não poderia ser superior a 15 minutos.

Além disso, na agência em questão, a senha para atendimento gerencial – em mesas – não possui horário de  entrada e saída uma vez que é emitida manualmente dificultando às pessoas  formalizarem denúncias, e os comprovantes dos serviços prestados são emitidos em papel termossensível o que, também,  é vedado pela Lei.

Na segunda agência, os problemas se repetem e se tornam ainda mais sérios se levarmos em consideração que  os consumidores só recebem senhas ao atingirem a porta de entrada da  agência mesmo tendo permanecido,  em vários casos, em  extensas filas externas, por mais de uma hora. O comprovante de operações também, é emitido em papel termossensível e, para complicar ainda mais, o registro de entrada e saída que deveria ter emissão eletrônica é feito manualmente. (com assessoria)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *