21 novembro 2019, 12:41
Crédito: Divulgação

MS Incrível: quem conhece Estado se apaixona por beleza

Dezembro está chegando e junto com ele as férias de fim de ano. A maioria das pessoas aproveita o período para viajar e conhecer pontos turísticos de várias regiões do Brasil. O destino mais escolhido na maioria das vezes é o litoral, mas será que os sul-mato-grossenses sabem que dentro do seu próprio Estado existe uma variedade de atrações e belezas naturais?

Mato Grosso do Sul é conhecido por sua beleza natural, é rico em vida selvagem, com paisagens exuberantes e uma poderosa cultura. Engana-se quem acha que o único município turístico do Estado é Bonito. Jardim, Rio Verde, Costa Rica e a região do grande Pantanal, Corumbá, Miranda e Bodoquena também têm opções que encantam todos que por ali passam.

Nosso Estado é um dos principais pontos de pesca de água doce do país. Além dos lugares mais conhecidos, existem outros destinos surpreendentes em Mato Grosso do Sul, como, por exemplo, o da arte rupestre. O presidente da Fundtur (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul), Bruno Wendling, comenta que é fundamental para a economia do Estado que os moradores desfrutem as belezas oferecidas.

“A importância de o sul-mato-grossense viajar dentro do Estado é muito grande. Isso aquece muito mais a economia, faz com que o dinheiro circule aqui dentro do Estado. A grande maioria não conhece suas principais belezas. Então, acho muito importante que o sul-mato-grossense conheça cada vez mais seu Estado, nós somos riquíssimos, belíssimos, as pessoas desejam vir pra cá, principalmente para Bonito, Pantanal, até aqui para a Capital, temos muitas alternativas de destino dentro do próprio Estado, então faço muito gosto, inclusive a fundação é hoje uma promotora para que o próprio sul-mato-grossense viaje cada vez mais dentro do Estado”, explicou.

Infinitas opções de turismo e belezas naturais incríveis que o nosso Estado tem a oferecer

Pouco menos de 260 quilômetros separam a Cidade Morena das águas cristalinas de Bonito. A Gruta do Lago Azul é o cartão-postal da cidade, sendo ela uma das maiores cavidades inundadas do planeta. Uma das flutuações mais procuradas pela duração do seu percurso, junto com a variação e diversidade da paisagem, fauna e flora subaquáticas fazem da flutuação no Rio da Prata um passeio único e, a quem quer aproveitar o dia com a família, uma das opções é o Balneário do Sol: o local oferece a possibilidade de nadar nas piscinas, ou no próprio rio, entre piraputangas, curimbas e dourados, com lindas cachoeiras fazendo parte do cenário.

Já na região oeste, a Capital do Pantanal também possui paisagens de tirar o fôlego. Tem a Lagoa da Água Milagrosa, o Mirante da Capivara, a Estação Natureza Pantanal, entre muitas outras possibilidades de atividades atrativas. Os balneários na região rural do Antônio Maria Coelho também são ótimos destinos, além é claro dos casarios históricos, da pesca no Rio Paraguai, e das ótimas festas. Se tem uma coisa em que o corumbaense é mestre, é no festar. A vida noturna, mesmo com pouca diversidade, é extremamente animada.

Entre Campo Grande e Corumbá, Miranda tem como opção a Fazenda San Francisco, o Refúgio Ecológico Caiman, o Museu Ferroviário Rio e o Ecoturismo no Pantanal Sul. Pertinho da cidade fica Bodoquena, distante 265 quilômetros da Capital, onde os visitantes podem desfrutar as lindíssimas paisagens da Cachoeira Boca da Onça, Refúgio Canaã, Queda d’Água Fazenda do Betione, além de muitos outros balneários com paisagens encantadoras.

Tão linda quanto Bonito, Jardim é dona de áreas naturais paradisíacas, sendo o lugar perfeito para quem deseja um verdadeiro encontro com a natureza. A cidade fica a 239 quilômetros de Campo Grande e reúne atrativos turísticos ecológicos. O Buraco das Araras é uma excelente opção para começar o roteiro e, para se refrescar e aproveitar o sol, os visitantes podem participar do mergulho na Lagoa Misteriosa.

Por último, mas não menos importante, Mato Grosso do Sul tem como opção turística o município de Rio Verde, que fica a 202 quilômetros da Capital. Lá os visitantes podem apreciar o Balneário Quedas d’Água, o Balneário e Pousadas 7 Quedas, a Fazenda Igrejinha, entre muitas outras variedades de lugares espalhados não só por Rio Verde, mas em todo o Estado sul-mato-grossense.

O proprietário da Impacto Eco Turismo, Ney Gonçalves, afirma que, se a ideia é relaxar e desbravar a natureza, Mato Grosso do Sul é o lugar certo.

“As pessoas às vezes querem tirar férias simplesmente para dar uma relaxada, e a natureza é o melhor lugar pra isso, pra poder dar uma descansada principalmente na cabeça, e a natureza proporciona isso. Temos lugares belíssimos aqui no Estado, temos algumas cidades a que as pessoas podem ir, como Corumbá, Rio Negro, Rio Verde, apesar de não oferecer grandes infraestruturas para o turista, mas tem um turismo mais em conta e também a região de Costa Rica”, declarou. Se o seu espírito é de desbravar, Mato Grosso do Sul também é o lugar!

(Texto: Bruna Marques)

Veja também

OCDE reduz estimativa de crescimento da economia global

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico reduziu a previsão de crescimento da economia mundial para 2020, passando …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *