7 dezembro 2019, 14:41
Divulgação

Na última semana de agosto tem música boa no Sesc Morada

A semana começa com apresentação do sambista Zé da Vila, na quarta-feira. Além de entoar enredo de escola de samba, Zé também fez samba na rodoviária no Bar e Restaurante Astro, marcando época e  tendendo pedidos de músicas clássicas como “Colcha de Retalhos”, “Fuscão Preto”.

Quinta, 29, tem interatividade com o Coletivo Tereré, um projeto idealizado por Magron Escobar com o apoio do Coletivo Campo Grande de Música. A cada edição, artistas de diferentes estilos se reúnem para uma apresentação informal com direito a canjas e encontros memoráveis. A proposta é estreitar os laços musicais entre os artistas, músicos e, principalmente, com o público.

Das 18h às 19h50 será formada uma grande roda de tereré com muita música, som acústico, troca de ideias, e a divulgação nas mídias sociais com lives pela página do Coletivo no Facebook. Às 20 horas começam as apresentações musicais, com possibilidades de canjas imprevistas e encontros únicos.

Dia 30, sexta, tem “Projeto Boa Nova”. Músico há 20 anos, Luiz Marcelo compilou, neste projeto, a musicalidade da bossa nova e da MPB. O show reúne intérpretes sul-mato-grossenses de diferentes estilos. Cada um, com sua interpretação, imprime emoção e sonoridade diferente a canções clássicas como “Corcovado” e “Chovendo na Roseira”, de Tom Jobim.

No sábado, 31, a banda Folk4 encerra a programação de agosto com expoentes da música regional. A banda apresenta repertório de músicas autorais e de compositores de MS que os influenciaram, além de versões para hits nacionais e internacionais. A formação conta com nomes consolidados da cena musical: Jerry Espíndola, Guga Borba, Rodrigo Sater e Rodrigo Teixeira, um acústico com quatro vozes e violões. Rodrigo Teixeira falou sobre o que o público pode esperar da apresentação. “Estamos ampliando o repertório. Tocaremos desde artistas locais, dos quais já bebemos dessa fonte, além de brincar com esse conceito de folk regional, que a gente já vem construindo. São autores desde a década de 1970, e a gente brinca com o blues, com a música sertaneja e fronteiriça. Certamente rolarão músicas que a gente ainda não tocou”, finaliza Teixeira.

Lídia Baís – Aproveite a visita ao Sesc Morada dos Baís para conhecer a Casa de Memória Lídia Baís, que envolve móveis do antigo casarão, timeline de notícias relevantes referentes à família e à casa, pontos turísticos de Campo Grande mostrados em touch screen, instrumentos, indumentárias e discos de Lídia Baís. O espaço pode ser visitado de terça a sábado das 14h às 20h. (Marcelo Rezende com assessoria)

Veja também

Pabllo Vittar fará participação no “De Férias Com o Ex”

Para aqueles que acompanham o programa ‘De Férias Com o Ex’, da MTV, e estava …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *